domingo, 5 de setembro de 2010

Nem todo final, é um início de recomeço.

   Eu realmente não consigo entender... Como posso estar tão bem, se estou tão longe de você agora ?
Será que eu me enganei todo este tempo, e o que eu dizia sentir, era só um aglomerado de idéias hipotéticas da minha cabeça ?.
   Já disse que não sei nada sobre você, não sei nada sobre o amor. Não sei como faço pra senti-lo, sei bem que estou aqui agora, só não sei por onde estarei amanhã. E se é pra dizer que "te amo" eu direi, mesmo que isso não seja bom, ou verdadeiro, o que realmente importa agora, é ver todos felizes e sorrindo, e eu me corroendo por dentro querida.  Eu poderia chegar em casa esta manhã e abrir o meu coração pra você, poderia dizer tudo o que você gostaria de ouvir, e então você daria adeus a solidão, e se sentiria confortável mediante a mim, mais eu não o farei, não quero vê-la acomodar seu coração em mim, não quero parar de respirar por você, não quero desconfigurar o seu sorriso.
   Por que você custa tanto a entender ? (...) Eu somente sou alguém que machuca as pessoas profundamente, meu ódio está trancafiado em mim, e não quero que ninguém o veja de novo. Então porque você ainda insiste em amor ?
   Eu costumava entender as pessoas pelos seus sorrisos, mais com você tudo é tão diferente, eu não posso sentir a sua mente, eu não consigo ver a sua verdade, está tudo completamente bloqueado pra mim, pois só consigo me deparar com aqueles olhos sorrindo outra vez... e outra vez. E mesmo que seja difícil pra mim, depois eu não consigo me lembrar de nada, e tudo o que eu construí com você naquele momento não passam de memórias mortas no meu coração, na minha mente, no seu sorriso.
   Mesmo que você me veja como uma pessoa melhor, e seja criticada por isso, no fundo você sabe que está enganando a si mesma, e mesmo que eu tente me esforçar e mudar os meus hábitos, eu não consigo. Eu não consigo ter um coração de verdade, um coração que ame alguém por si próprio, sempre vão ter aqueles que acham que são donos de mim, e nunca serei feliz com ninguém, então, por que ainda consegue insistir em mim ?, Mesmo sabendo que eu não valho nada pra você, e que eu posso estar caindo em escuridão agora. Por que ?
   Você sabe bem que se pedisse por minha vida, eu a daria sem problemas, então porque ainda gosta de ver o meu coração sofrer ? (...) Eu sei que você diz que isso é apenas amor, mais eu não consigo ver nada de amor em você. Ou talvez eu possa estar mentindo pra não vê-la magoada por mim. Eu queria que você pudesse esperar pela minha compreensão alguma vez em sua vida, porque eu ainda estarei cantando músicas de demônios pra assustar crianças, eu ainda terei ódio, eu ainda matarei pessoas, e irei ao funeral ver a tristeza da família. Eu não estou querendo assustá-la, só estou querendo que se afaste de mim, porque tenho medo de admitir que estou criando um vínculo com você, e não quero vê-la morrer.
   Eu nunca disse que à amava, então por que pergunta se te larguei ?! Talvez se eu estivesse sentimentos você não me amaria, você não se sentiria forte, não teria um objetivo, não teria perseverança, não é mesmo ?
O que você vai ter que entender de uma forma ou de outra, é que... eu não estou mais aqui, eu não vou viver pra sempre, e conforme eu sorrio agora pra você, a faca que enfiei no meu estômago faz com que jorre sangue em você, e mesmo que você grite ou chame por socorro, sabe que não adianta, eu apenas fiz o que haveria ter feito há muito tempo, dei adeus a solidão.

sábado, 8 de maio de 2010

Não haveria em outra manhã, tamanha felicidade.

     Com aquele olhar caído e atento, olhava sobre os montes sem sequer preocupar-se com o sol forte que ali desabrochava. Olhava para as nuvens, olhava para baixo, ninguém sabia ao certo o que estava acontecendo e nem o que aqueles olhos de cor caramelo com tamanho deslumbramento conseguiam avistar, mas pelo seu sorriso incomparável e único poderia-se dizer que era algo realmente que traria felicidade.
     Então começara a andar com passos calmamente desenhados e simétricamente estudados, descendo pelos montes cada vez com o passar de seus pés mais longos e rápidos.
     Joshua descera ao encontro de Rosette, sua irmã, que era sem dúvida uma das pessoas que mais lhe proporcionara amor. E Joshua com toda sua força deu um apertado abraço em Rosette... E Rosette que sempre tentava mostrar frieza, achara que poderia ficar ali sem dúvidas por muito tempo, e não importava o calor e nem tudo o que poderia estar acontecendo ao redor. Só de estarem abraçados já era sinal de que um tinha o outro e assim vice-versa, não importava tampouco as circunstâncias. Joshua instantes depois de dár um longo e apertado abraço em sua irmã mais velha, rodava velozmente com Rosette em seus braços, como se fosse um dos seres mais fortes, porém equilíbrio era algo que faltava em Joshua, então... Ele caiu, espatifando-se pelo chão entrelaçado com Rosette.
     Ao caírem, Rosette levanta-se e logo procura Joshua, e ao olhar por todas suas direções percebe que seu irmão não estava ali, Rosette grita encarecidamente por ajuda. Então escuta uma voz ecoar por um buraco, correndo até o determinado lugar encontra ali com os joelhos machucados seu irmão Joshua, o qual já estava recuperado de seus ferimentos depois de breves instantes.
     Ao analisarem bem o local onde Joshua estava, Rosette resolve descer... mesmo sabendo que talvez não pudesse voltar ou até mesmo resgatar seu irmão. Mas o que realmente valia pra ela no momento era salvar Joshua, e mostrar que realmente não temia nada. Ao descer, Rosette percebe que não estavam em um buraco qualquer e que tudo o que tinha nas paredes e pilastras, tudo indicava que os dois estavam em uma fortaleza subterrânea. Logo Rosette que havia estudado e tornado-se uma exorcista soube que se tratava de demônios pecadores, "decaídos".
     Joshua se mostrava com muito medo, e isso era algo explicito em seu rosto com aqueles grandes olhos e seu pouco cabelo loiro... que conseguiam se bater ao sentir o tremor de seu corpo. Então Rosette andou até encontrar uma porta com finalidade de saída... e ao encontrar a primeira porta antes de colocar sua mão sobre ela a porta abre, sem nenhuma expressão. Joshua e Rosette param por um instante.
     Rosette tem convicção de que há um demônio ali dentro, mas toda sua coragem não deixa amedrontar. Rosette como que sem perceber abre a porta, e uma luz acende vinda direta da imagem (Mãe de Jesus). Rosette que tinha um coração muito bom, vê ali um garotinho no qual ela não teria idéia de que era um demônio e que muito menos futuramente tornarse-á um exorcista da ordem de Magdala.
     Rosette que mostrava uma voz suave, cabelos loiros e olhos castanhos muito claros, portava armas e um vestido de uma irmã (freira), não aparentava tamanha ligação com a ordem de Magdala, por isso o pequeno jovem não teve tanto medo. Rosette pergunta então: Qual é o seu nome pequeno garoto ?
- C-c-chrno. (Chrno mau tinha forças para dizer aquela linda exorcista qual era seu nome, e o que ele realmente era (...). Então posicionou seu olhar somente à ela e aos seus olhos, os quais conseguiam prender aquele demônio e parou por um instante.

Continua... Tic, Tac, Tic, Tac (...)

domingo, 2 de maio de 2010

Evolution.

     Mesmo que tudo não estivesse caminhando para o caminho certo, pelo menos o que eu achava que era certo, eu consigo me sentir bem melhor agora.
     Não importa o que aconteça e nem o quão seja difícil para melhorar à situação... mas se pode ter certeza que tudo, tudo melhorará um dia. Após terem acontecido vários fatos/agravantes na minha vida, e depois de todos os posts tristes e tudo o que sentia de mau, estão começando a melhorar e eis aqui um post digno de ânimo. 
     Existem coisas boas e ruins na nossa, vida. Todos tem problemas e isso é algo inevitável. Não importa o quão você esteja bem hoje, amanhã você pode estar bem mau, e talvez se você estiver muito mau em um piscar de olhos você pode se sentir bem com algo que era pra ter ido para o seu mau, ou não.
     Eu nunca tapei meus ouvidos para verdades e não seria agora que eu iria o fazê-lo, e então escutei calmamente. Para ser mais preciso eu li, li tudo o que tinha pra ser lido. Confesso que chorei muito... mas na minha concepção não tem algo melhor do que chorar quando está triste. Consegui entender então, que eu nem sempre estive certo e que todo o egocentrismo que havia em mim, não era nada bom e que enquanto eu não acabar com isso... Eu não vou conseguir melhorar tudo o que eu preciso.
     Sei bem, que eu não sou tão bom assim... Quanto tantas pessoas insistem em me dizer. Eu não espero ser o mais forte e nem o mais feliz. Não preciso de nenhum sorriso pra ser gentil... Não espero ficar sozinho para reconhecer o que tem ao meu redor, não só pessoas mais tudo em geral.
     E agora só por você eu consigo entender tudo tão melhor. Sei que nem tudo gira ao meu redor, nem tudo é como eu quero e nem vai ser. As vezes meu stress e todo o meu desmazelo invade outras pessoas que eu nem queria atentar, mas era inevitável. 
     Provavelmente quando tudo isso passar, eu conseguirei mostrar a mim mesmo, o quanto a evolução do ser é necessária e importante, e sem dúvida alguma a ajuda de quem estar ao redor é completamente fundamental, para mim. E ao olhar para trás verei, que tudo melhorou em mim, tudo melhorou graças ao que não era tão bom assim no início. 

sexta-feira, 30 de abril de 2010

     Você poderia até não entender ao certo, o que eu estava sentindo... Ou apenas fingia que não estava entendendo, mais na verdade eu não esperei que você realmente entendesse, pois todo esse seu desmazelo te levava a crer que você tinha tudo, mas não é bem assim, na verdade você está sozinho da mesma maneira que eu me encontro ultimamente. Agora você realmente irá entender com toda eloqüência as palavras que direi aqui pela frente, pois sei bem que em toda essa sua superioridade, não tem a mínima ignorância. 
     É fácil se decepcionar com as pessoas, e seu sei muito bem disso, da mesma maneira que as pessoas sofrem a decepção, elas também as oferecem como um prato cheio, e não estou me referindo como metáfora. Quero que você comesse a entender que nem tudo pode ser do nosso jeito e que nem tudo que queremos conseguimos. A falta de compreensão do ser e toda falsidade que não vejo existentes aqui... são o que movem a decepção. Que pra mim já é algo bem compreensível. Eu não espero que todos me amem, e nem esperaria, pois amor demais é falsidade e tudo o que você demonstrava eu sei... não tinha ou pelo menos não aparentava o mínimo de falsidade.
      A perplexidade incomensurável do ser humano e toda a ignorância, não por não saber e sim por saber e mesmo assim fazer o que não deriva estar correto pra si, imagine ao próximo então. E então, por que me dizem que eu estou errado ao tentar dizer que nem tudo é felicidade ? Eu já disse e continuo com muita certeza disse, eu não acredito nenhum pouco em felicidade, mas sim em momentos felizes... que tem sido pouco ultimamente em minha vida, mas seria desprezível de minha parte fazer com que certos momentos, lugares e pessoas fossem despedaçados e jogados fora como um vidro ou algo quebrável qualquer... seria de comum acordo um tanto quanto ignorante de minha parte. Então... viver de momentos felizes deveria importar muito mais. E porque certas pessoas não aproveitam ? Cada qual tem sua maneira de aproveitar os seus dias, horas, momentos e etc... Mas tudo é muito problemático, inclusive a sociedade como um todo, todos tem problemas e nem por isso se auto-degradam. Tente entender que você pode sim resolver tudo em você e tudo em mim também.
     A tristeza tem tomado conta de todo o meu ser ultimamente, por mais que eu tente eu não consigo sorrir, não consigo me animar, em curtos períodos de tempo e com amigos, animação tem sido algo que eu vejo, muito pra eles e pouco pra mim. Porém agradeço muito à todos, mesmo não conseguindo me animar da forma como era antes. Eu não poderia falar abertamente aqui, sobre tudo que ocasiona a minha tristeza e mesmo se falasse ninguém teria paciência pra ler, mas posso citar algo principal: When I saw you. (Quando te vi). Quando eu vi aquele rosto e todo aquele sorriso, mesmo que não fosse necessariamente pra mim, logo menos encantei-me fechei-me em um mundo tão inadequado, no qual tenho ficado por horas, pensando. Meu ante-eu. Agora, às coisas estão tão difíceis e o animo que era algo rápido e fácil de ver em mim, como sorrisos que vião o tempo todo... não vêem mais e eu não sei se vão poder voltar a ver... Não nesse rosto triste e sozinho.

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Dead memories in my heart.




Atualmente
meu mundo tem desabado, e eu tenho alegrado-me.
Problemas estavam atormentando minha cabeça. Eu nunca pude e nem poderia voltar, por nada e nem ninguém. Eu jamais diria que as memórias estavam mortas em meu coração, porém aprendi algo de importante valor pra mim: Nunca diga nunca.
Sabia que estava tudo prestes a acabar, já tinha uma rachadura em mim, e as minhas memórias estavam caindo através dela lentamente.
Minhas emoções que quase não existiam mais, começaram a ser trocadas por um contrato de confiança, no qual eu me arrependi amargamente de tê-lo assinado com você. Por que eu estava trocando meus sentimentos, se eles eram e são tão verdadeiros ? O único sentido real era... Meu outro 'eu' estava morto, sozinho, procurando por incógnitas infinitas.
Quando você disse pra tentar te amar, eu o fiz o máximo possível. Não por você... mais por mim, eu amarrei-me a um laço pequeno e indestrutível no qual eu teria que suportar até as memórias mortas em meu coração, renascerem. Então quando fui embora, eu apenas mantive em mim minhas cicatrizes e o meu outro eu, o qual guardava as memórias já mortas em seu coração se foi.
Olhando atentamente para meu coração eu percebi, que uma memória morta ainda estava muito viva dentro de mim. Só não sei aonde pertenço, mais "você" a minha memória mais viva do que nunca, continua aqui... juntamente com minhas cicatrizes que nunca irão sumir de mim.
Eu queria dentro do meu coração uma bússola, como honestidade... Assim eu encontraria-me para todo sempre, eu não me perderia e nem sumiriam minhas memórias mais uma vez.
Agora eu poderia sonhar novamente, eu guardo ainda minhas memórias em mim, não só no meu coração. Eu não tenho mais medo como antigamente, eu só desejaria uma longa, porém chuva suave, para eu navegar pelo meu único eu novamente. Lentamente chegaria ao ápice disso tudo... de uma forma ou de outra, nada é do jeito que queremos ou sonhamos de verdade, então... não posso iludir-me com tamanha conjunção de sentimentos que não são pra mim.
Segurado pelas mãos em uma leve chuva de domingo, minhas memórias escorrerão todas e foram embora com uma sincronização perfeita, sem enchorradas e só os pingos indo e dentro de cada um levando minhas memórias e meu coração.

quarta-feira, 31 de março de 2010

Dakishimete motto tsuyoku atataka na mune wo ?


O que eu preciso fazer pra você enxergar o meu carinho ?

Não importava o quanto eu tivesse que dizer o que eu realmente sentia, eu tinha medo, muito medo. Eu sempre fugira de mim, tentava esconder o que estaria sem dúvidas explicito pra muitos. Eu não poderia mais esconder de mim mesmo, e mesmo que eu tentasse eu não conseguiria. E por mais difícil que fosse, estaria não menos na hora de dizer (...) , e mesmo que se isso não desse em nada e eu tivesse que ficar 'sozinho' mais uma vez, eu tentara como minhas próprias palavras, mesmo saindo-as com dificuldade e gaguejando demonstrar que os sentimentos verdadeiros juntamente com as pessoas especiais são raramente encontradas, e quando encontramos por que é tão difícil pode desfrutar-te das tais ?
Eu tentaria me segurar junto de tudo o que eu tinha antigamente, mas as minhas asas deixam o vento me levar, e agora não posso voltar, não posso mais dizer o que eu tanto deveria ter dito.
E ainda me lembro o quanto eu prometi que voaríamos para os céus mais claros, eu sei... Que não posso cumprir o que eu realmente disse, mais posso cumprir os meus verdadeiros sentimentos. Estou protegendo esse pequeno amor com as asas tremendo de dor, e eu ainda o segurarei por mais insuportável que seja a dor, eu já decepcionei-o demais, e não farei isso mais nunca mais.
E... você não me perdoaria por isso, meu coração deveria fugir lentamente. E então depararia-me com um belo sorriso seu, talvez pra mim, ou não. Eu sorriria levemente esticando suavemente meu lábio, e então eu teria uma última frase pra dizer: Eu não preciso de motivos para esperar te encontrar. Só os meus sentimentos, eu amando você... E então encostaríamos nossos rostos gelados e logo depois suavemente meu corpo desapareceria sem forma na escuridão.

quinta-feira, 11 de março de 2010

Lying on my lap.


É fácil conhecer as pessoas, é fácil conhecer a melhor pessoas do mundo, o difícil é manter a tal junto com você. Para alguns isso é bem fácil, não entendo como pra mim pode ser tão difícil tão diferente.
Num primeiro instante as pessoas estão todas ali comigo, sorrindo, felizes. Já num segundo instante, eu encontro-me 'quase' sozinho novamente, pois quem era pra estar ali não está.
Eu nunca pedi pra ninguém ficar realmente ao meu lado, mas quando eu preciso, cadê você ?! Que eu mais preciso... Ahhh, está ausente, como de costume não ficava, pelo menos comigo não.
Eu sempre tive muito medo de me abrir, e agora estou preso a minha própria solidão, mas mesmo assim a pessoa certa a me ouvir seria você, pois tudo o que tenho falar enquadra-se só em você como num todo.
Tentaria me desligar de tudo que lembra-se alguém tão especial, mais sei que isso não adiantaria de nada, eu não posso me auto-desligar, ou parar o meu coração;
Seria ingênuo demais para jogar tudo pro alto e seguir meu sonho, com ou sem você, eu sei... Eu prometi nunca mais cantar aquela canção novamente, mas depois de tudo o que aconteceu, eu só escuto ela, e... não importa o quanto eu já sofri por você, não é ?
Você achava mesmo que poderia brincar com os sentimentos das pessoas para sempre ?. Você sempre esteve lamentando-se, nunca agiu de verdade; Você sempre foi superior à qualquer pessoa, e você sabe disso, porém o seu único erro foi prender-se nos seus reprimidos sonhos.
E... você pela segunda vez você acaba comigo, quando eu achava que podia dizer "Estou bem!" descobri que estava péssimo e sozinho novamente.
- Sabe o que é chorar por alguém ? Não conseguir dormir, não prestar atenção nas pessoas ao seu redor, não querer falar com ninguém, não citar nada que não se relacione à você, sabe ? Basicamente isto tem sido minha rotina diária.
' Eu nunca consegui lutar contra mim, e não vou tentar isso jamais, eu desisto de mim... não de você, nunca.

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Prometi... Nunca cantar sobre o amor se ele não existisse, mais você é a unica excessão.


Talvez eu saiba algum lugar no fundo de minha alma;
Que o amor nunca dura.
E nós temos que arranjar outros meios de seguir em frente sozinhos ou continuar com uma cara boa;
E eu sempre vivi assim;
Mantendo uma distância confortável;
E até agora eu jurei pra mim mesmo;
Que eu era feliz com a solidão;
Porque nada disso nunca valeu o risco;
Mas você é a única
exceção.

Encontrava-me com frio e com medo, fugindo de tudo e de todos inclusive de mim mesmo. Procurava algo, ou alguém, mais não o sabia exatamente. Talvez me isolar não fosse o melhor a se fazer, mais eu não conseguia pensar direito, era como se tudo que as pessoas penssassem passassem pela minha cabaça, à fazendo latejar, e me deixava cada vez com mais medo.
Corria de mim mesmo... Caminhava por um lugar extenso e calmo, ensolarado porém frio, tranquilo porém medoinho. Era algo surreal, ou invísivel ? Será que eu estava ficando louco ? Não! Quanto mais eu olhava via que era tudo tão... milimétricamente perfeito, não tinha niguém para invadir meus pensamentos, não havia nada ali, eu estava realmente livre ou preso ?! Ao certo eu mesmo não sabia o que estava acontecendo ou estava por acontecer. Eu estava em um vácuo, eu deveria realmente ficar sozinho ?. Olhava para um caminho de pedras que faziam um desenho completamente gracioso na minha frente, levantei calmamente meus olhos deixando o cabelo voar por segundos,... E então estava ali (...)! O ser mais perfeito que eu já tinha visto em toda minha vida. Eu não sabia ao certo o que ele era, mas uma coisa pude perceber rápidamente, ou ele não pensava em nada, ou seus pensamentos não podiam passar pela minha mente. E então ele falou suavemente, não fuja de você mesmo! E então vi que eu estava certo, e o que aquele ser pensava eu nem se quer imaginaria o que poderia ser. Estava preso com alguém que eu não podia saber o que realmente pensava sobre mim, se mudava o que iria falar, se o que pensava era o que falava. No princípio isso podia ser muito bom pra mim, pois poderia viver com alguém que eu pudesse confiar de verdade e que os pensamentos não fariam minha cabeça latejar. Mas aí vem o maior problema eu não estava acostumado com aquilo, como saber se tudo o que esse ser incrível dizia era verdade ?. E só assim percebi que dos meus medos esse era o maior. E por que ?! A verdade realmente é que tive medo, porque eu queria saber se você gostava mesmo de mim, e se eu era tão especial ainda o quanto eu tinha... me tornado.

sábado, 20 de fevereiro de 2010


Com aqueles olhos e aquele sorriso, você poderia conquistar qualquer pessoa ou algo que quisesse. Então por que me iludi tanto com seu sorriso ?
Porque eu sempre pensei que todos gostassem de mim, que falsidade não existia. Eu era tão... ingênuo. E então você veio e me ensinou como era ser alguém de verdade, o que era gostar mesmo de alguém de verdade, o que era estar com alguém só por estar ali naquele momento que se fazia único só por sua presença, e ao lado teu não importava mais nada, a não ser o coração da outra batendo mais forte cada vez que a outra aproximava-se. E então só por estar ali eu esquecia de tudo... Porque ? Eu tinha encontrado alguém com quem eu poderia, desabafar, sorrir, chorar, conversar a qualquer momento que eu quisesse, pois essa pessoa estava sempre ali, como se estivesse imóvel.
Desde então, nunca mais olhei pra trás. Não tinha motivos para isso, tinha tudo o que eu queria bem ali... comigo, do meu lado.
Era tão fácil olhar e dizer: Eu te amo! Você é tudo que eu preciso, e blá blá blá. Como se num passe de mágica qualquer coisa se perdesse no seu olhar, você era a perfeição em pessoa.
Com o passar do tempo percebi que estava preso há um só lugar, há uma só pessoa. Então olhei para o lado e vi que nem tudo era como eu imaginava. Eu não era tão odiado como eu pensava ou fui iludido a pensar, as pessoas tinham sim sentimentos bons por mim. Mais eu deveria culpar alguém por tudo o que eu teria feito ? Claro que não, a única pessoa culpada disso tudo seria no caso eu mesmo, e só eu. Por que eu me fechei do mundo ? Por que eu construí castelos de areia ? Por que eu vivi em um mundo de sonhos ? Por que eu me apaixonei por quem não deveria ? Por que eu me fechei só pra você ? ...
Nada me faz pensar o 'por que' de tantos 'por quês'! Mas mesmo me fechando do mundo, eu não olho para trás, não olho para o que eu perdi. Porque o melhor de tudo é você, que mesmo não estando pessoalmente aqui, continua aqui... Dentro de mim! Você será o que eu quiz por muito tempo, não posso mudar meus sentimentos.